Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Somos pessoas apenas por sermos pessoas

por Sakura, em 27.10.07
Quando começava a perder a esperança de que haveria alguém que pensasse que o mundo seria um lugar bem melhor se houvesse menos hipocrisia, eis que encontrei «uma luz ao fundo do túnel»!
Fui desencantá-lo no lugar onde o zé-povinho diz que se formam os hipócritas e mentirosos: a Faculdade de Direito (uma pequena salvaguarda: não que eu acredite que assim seja, mas enfim...). Eduardo Vera-Cruz é o seu nome; para além de outras funções, é o regente da cadeira de Direito Romano.
Cedo fiquei a gostar deste professor pelo seu diálogo simples e pela empatia que cria com os alunos. Mas a minha admiração cresceu, quando nos mostrou aquilo que era para ele o Direito.
«É fundamental ter a capacidade de dizer não às injustiças». Naquele momento, qualquer coisa dentro de mim se inflamou. Aquele professor acredita que é necessário parar com as desigualdades, pois a vida, como hoje a concebemos, não passa de um mero conviver com as injustiças. Sim, aquele professor catedrático, presidente do Conselho Directivo, personalidade influente no meio jurídico. Sim, também aquele homem acreditava nisso - e não somente uma simples caloira como eu!
Segundo as suas palavras (desculpe professor por ter tomado notícia do que disse...), o curso de Direito dá potencialidades para tudo; nós depois é que escolhemos o caminho a seguir. E isto não se aplica somente a um curso universitário, mas a toda a nossa vida: são postas à nossa disposição os instrumentos, cada um de nós em seguida opta sobre o que quer fazer com eles.
O bem e o mal somos nós que, na nossa liberdade, o praticamos, não é algo inerente nas coisas.
Nunca antes tinha feito referência tão explícita a uma pessoa no meu blog, mas alguém que diga «nós somos pessoas com dignidade e direitos, apenas por existirmos» de certeza que merece tal referência...

Autoria e outros dados (tags, etc)



Quem é a Sakura?

O meu nome é Raquel Lemos. Sakura significa “Flor de Cerejeira” em japonês; escolhi-o pela sua sonoridade e pela beleza das flores de cerejeira. A ideia de criar um blogue nasceu da pergunta «E porque não?»; admito que não venho aqui muitas vezes para escrever... o Blackberry Pancakes funciona mais como uma terapia: pequenas ideias que vou deixando (que se não revolucionam o planeta, ao menos revolucionam o meu mundo!) Obrigada a todos!


Facebook


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D