Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Afinal ainda há boas pessoas!

por Sakura, em 22.05.13

Nos últimos dias, vivi uma série de “aventuras” que me fizeram duvidar do (bom) carácter das pessoas. Desde falta de respeito, chico-espertismo, a machismo e falta de profissionalismo, o que quiserem.

Porém, hoje está a ser o meu dia de recuperar a fé no ser humano!
Não, não ando a pregar para que as pessoas sejam simpáticas e caridosas! Estejam descansados quanto a isso. Mas no dia de hoje já presenciei pelo menos três acontecimentos que me mostram que ainda existem boas pessoas.

Evento nº 1:
No comboio, ia uma senhora sozinha com um carrinho de bebé. Apesar de agora os carrinhos de bebé serem todos “artilhados” e preparados para isto, aquilo e aqueloutro, acredito que deva ser difícil tirar sozinha um carrinho de bebé de uma carruagem do comboio. Ainda o comboio não tinha parado e já um rapaz perguntava: “A senhora quer ajuda para descer com o carrinho?”.
Um aplauso para este senhor! Podem não acreditar, mas não é assim tão comum quanto isso.

Evento nº 2:
Uma movimentada via lisboeta. Um semáforo. Três faixas de rodagem: a da esquerda apenas permite seguir em frente, a do meio permite seguir em frente ou virar à direita e a faixa da direita apenas permite virar à direita. Um carro parado no semáforo na faixa do meio, pretendendo seguir em frente. Atrás dele, um táxi, que pretendia virar à direita.
Existe um desfasamento temporal entre o semáforo que permite virar à direita (que “abre” primeiro) e o que dá luz verde para seguir em frente.
Fica verde para os condutores que pretendem virar à direita. O táxi toca de buzinar incessantemente para que o carro da frente avance. O carro não avança, pois pretende seguir em frente e o sinal ainda está vermelho.
Eis senão quando… dois condutores de duas motas que se encontravam na faixa da esquerda (o assunto não era nada com eles) avisam o taxista que não tem razão para estar a buzinar. Se queria virar à direita e não ter que esperar, teria de escolher a faixa mais à direita. Ainda estiveram uns momentos trocando palavras com o taxista, defendendo o carro parado!
Defender um terceiro no trânsito? Eu, pelo menos, nunca tinha visto tal coisa!

Evento nº 3:
Hoje ao almoço fui tomar café com uma amiga a uma esplanada. No final, dirigimo-nos à caixa para pagar os dois cafés. Só tínhamos uma nota para pagar a despesa. O empregado do café pergunta se não temos dinheiro trocado. Não… Só mesmo a nota.
“Então pagam para a próxima!” – foi a resposta do empregado do café.
Demorámos ainda uns instantes a assimilar o que ele nos dizia e repetia. Nos dias de hoje –  com a crise e tudo mais – ninguém oferece nada a ninguém!
Convém explicar que era a primeira vez que íamos ali e nada garantia ao empregado que lá voltaríamos!

Posto isto, voltei a acreditar que ainda há boas pessoas!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Quem é a Sakura?

O meu nome é Raquel Lemos. Sakura significa “Flor de Cerejeira” em japonês; escolhi-o pela sua sonoridade e pela beleza das flores de cerejeira. A ideia de criar um blogue nasceu da pergunta «E porque não?»; admito que não venho aqui muitas vezes para escrever... o Blackberry Pancakes funciona mais como uma terapia: pequenas ideias que vou deixando (que se não revolucionam o planeta, ao menos revolucionam o meu mundo!) Obrigada a todos!


Facebook


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D