Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fui lá e Gostei #8

por Sakura, em 04.12.13

Começamos os posts do mês de Dezembro com uma das vossas rúbricas favoritas: o Fui lá e Gostei!

 

Hoje falo-vos do restaurante "A Tapadinha", mas não se deixem enganar pelo nome: A Tapadinha é um restaurante russo. Sim, leram bem: R-U-S-S-O. E tem site na internet, ora espreitem aqui: http://www.tapadinha.com/.

 

Foi a minha primeira experiência com a comida russa; nunca antes havia provado. Situado em Alcântara na Calçada da Tapada, mesmo por baixo de um dos pilares da Ponte 25 de Abril!

 

Há muitos anos que conheço este restaurante. Já perdi a conta ao número de vezes que passei à porta, mas nunca tinha entrado. Há umas semanas, uns amigos desafiaram-nos para irmos lá jantar. Eu cá não digo que não a um desafio!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

É verdade, caros compinchas: decidi dar uma segunda oportunidade ao Bun's!

 

Quem leu o Fui lá e Gostei #5, certamente está recordado que o serviço não recebeu pontos lá muito positivos. Mas como aqui no blogue acreditamos em segundas oportunidades, há umas semanas fomos fazer-lhe uma nova visita.

 

A mesma confusão de sempre! Muita gente a querer experimentar este novo restaurante de hamburgueres. Ainda não abriram o piso de cima (será que alguma vez o vão abrir?), o que ajudaria muito a escoar o fluxo de clientes. E, confesso, estou curiosa para ver o piso superior, pois entrevejo umas almofadas e peças de decoração engraçadas.

 

Mesa para dois, num cantinho simpático junto à janela. Por coincidência, os pedidos foram iguais e sem nenhum desvio ao standart - não houve ingredientes retirados, nem batatas trocadas por salada. O que também ajuda a que não haja enganos, digo eu.

 

A refeição veio tão rapidamente quanto o rácio empregados/clientes permitiu. Instantes de expectativa... Será que acertaram desta vez? Será que vem tudo outra vez baralhado? Suspiro de alívio. Tudo no devido lugar. Pergunto à minha amiga: também tudo ok com o pedido dela.

 

Digo para comigo mesma: "Boa Bun's! Já subiste uns pontinhos na minha consideração!".

 

Como era dia da desgraça, pedimos um cheesecake de morango! Este sim arrebatou o meu coração, não só pelo sabor, mas também pela apresentação. Ora vejam:

 

Também ficaram com água na boca, não foi?
Esta maravilhosa refeição ficou-me pela quantia de 8,60€, incluindo hamburguer, refrigerante, café e 1/2 cheesecake.
E vocês desse lado? Já experimentaram o Bun's? Que outros restaurantes aconselham para constar desta rúbrica?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fui lá e Gostei #7

por Sakura, em 31.10.13

No Fui lá e Gostei nº 7, saímos de Lisboa e rumámos até Oeiras. Um jantar diferente e relaxado no Yum Cha.


Se estão à espera do típico restaurante chinês desenganem-se! Este restaurante dá 10 a 0 a qualquer típico restaurante chinês. É especializado em cozinha cantonesa, principalmente "Dim Sum".


Cantão é uma província no Sul da China, que a julgar pelo que encontramos no Yum Cha, tem comida deliciosa.

 

Esta não é uma descoberta de agora, já tem alguns anos. E sempre que lá vamos deixa-nos deliciados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fui lá e Gostei #6

por Sakura, em 08.10.13

Já há alguns dias, devido à falta de tempo, esperava o "Fui lá e Gostei #6" para ver a luz do dia! Ora bem...
Queridos leitores, o Bar Procópio!
Bar Procópio, os queridos leitores do Blackberry Pancakes!
Retirado do site http://barprocopio.com/pt/
Perto do Jardim das Amoreiras, abrigada num canto escondido, descobre-se uma porta rodeada de hera. É aí mesmo que fica o Procópio, um dos mais distintos bares da capital. A funcionar desde 1972, mantém o espírito jovial. Conta com um serviço atencioso como já não há, o piano marca a atmosfera propícia a conversas recatadas e a decoração estilo Arte Nova juntamentos com as notas de jazz aquecem o ambiente. Desde sempre conhecido como local de eleição de politicos e intelectuais este é, sem dúvida, um lugar de tertúlias, onde conversar enquanto se bebe um copo é um prazer. - fonte Lifecooler.
Retirado do site http://barprocopio.com/pt/

 

Um amigo perguntou-me se conhecia este bar. «Procópio... Procópio... O nome não me é estranho, mas não me lembro de lá ter ido."
Pesquisei na internet para saber mais sobre este bar, uma vez que nem ideia da localização tinha. Deparei-me com o artigo da Lifecooler que vos transcrevi em cima.

Corresponde à verdade!
 "[O]nde conversar enquanto se bebe um copo é um prazer". É mesmo! A luz fraca torna o espaço mais acolhedor, os sofás convidam-nos a ficar. As conversas rolam, enquanto nos sentimos a afundar nas poltronas.
Os empregados, apesar de vestidos a rigor, têm um tratamento familiar e descontraido. E digamos que os pires de pipocas - que vão sendo repostos à medida que se pedem bebidas (alcoólicas ou não) - ajudam a que este bar marque muitos pontos.
Existe um senão... Os preços. Um copo de 7Up (e nem sei se levava a lata inteira) custou-me 3€. Uma cerveja Duvel, se não estou em erro, 7€.

No entanto, o Procópio merece um lugar no Top dos Gostei! Faz-me lembrar as descrições de Eça de Queirós: E Carlos Eduardo deixava-se cair suavemente no cadeirão, fumando o seu charuto, enquanto o som do piano o transportava para um outro lugar, sem pressas. Perguntamo-nos que histórias guardam aquelas paredes, que conversas confidenciaram os candeeiros, os quadros...
Não sei quando lá vou voltar, ou se vou voltar, mas que já valeu a pena, valeu!


Autoria e outros dados (tags, etc)

Fui lá e Gostei #5

por Sakura, em 20.09.13




A ida a este novo restaurante foi completamente casual. Não tinha ouvido falar dele, não tinha quaisquer expectativas - nem boas, nem más. 



Precisava apenas de um sítio para almoçar com colegas de trabalho, como este fica mesmo ao lado do escritório e abriu há pouco tempo... Porque não dar-lhe uma oportunidade de mostrar o que vale?



Fomos às 13h e aquilo estava "à pinha". Ainda esperámos por uma mesa uns minutos, mas talvez não tenha chegado aos 10 minutos.



Depois "esqueceram-se" de nós na mesa, tivemos de chamar o empregado para que viesse tirar o nosso pedido.



Eramos 3 e fizemos três pedidos diferentes: vieram todos baralhados! Os que acompanhavam com batata frita, vieram com salada; os que eram sem molho, vieram com molho; e pedimos 3 águas, só vieram 2.



Quanto aos hambúrgueres em concreto: são bons! Bem confeccionados, produtos frescos, apresentação catita. O pão é semelhante ao pão de fast-food, mas não tão industrial. As batatas fritas não são congeladas, mas, por exemplo, o meu pote estava cheio de micro-batatas, aquelas minúsculas do final da batata. O preço ronda os 7€, por hambúrguer.



A empregada que levantou os pratos teve o cuidado de perguntar se estava tudo bem, se gostámos. Dissemos que a comida estava boa, mas que tinham baralhado os pedidos. Perguntou quem tinha sido o empregado a tomar nota do pedidos e apressou-se a desculpar-se dizendo que ele era novo e ainda estava a aprender.



Ninguém pediu sobremesa. Os cafés eram normais; nada de especial a assinalar.



Quando pedimos a conta, veio um talão com um valor três vezes superior ao que estávamos à espera. Começámos a conferir: não era a nossa mesa, definitivamente. Chamámos o empregado. Já com a conta certa, o preço por pessoa ficou nos 8,40€ com hambúrguer, água e café.



Gostei muito da decoração: linhas direitas; aposta nos contrastes entre preto, branco e madeiras; mesas corridas, com uma espécie de divisórias à "dinner" americano. O piso superior ainda não estava aberto.



Por estar muito cheio, o restaurante tornava-se barulhento, não sendo o ideal para conversar. Porém, às 14h, quando saímos, já começava a acalmar e a ser mais sossegado.



Como abriu há 15 dias, está numa das zonas mais concorridas de empresas de Lisboa e fui lá à hora de ponta do almoço, sou capaz de lhe dar uma segunda oportunidade daqui a um mês ou dois.



 

Todos os "Fui lá e Gostei" são suportados pela Autora do blogue. Como tal, aceitam-se donativos, patrocínios e convites, para podermos trazer-vos mais e diversificados sítios de "bom garfo". Prometemos ser imparciais! Para donativos e patrocínios, por favor, enviar email. Obrigada!  

Autoria e outros dados (tags, etc)


Quem é a Sakura?

O meu nome é Raquel Lemos. Sakura significa “Flor de Cerejeira” em japonês; escolhi-o pela sua sonoridade e pela beleza das flores de cerejeira. A ideia de criar um blogue nasceu da pergunta «E porque não?»; admito que não venho aqui muitas vezes para escrever... o Blackberry Pancakes funciona mais como uma terapia: pequenas ideias que vou deixando (que se não revolucionam o planeta, ao menos revolucionam o meu mundo!) Obrigada a todos!


Facebook


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D